Conheça a Agricultura Orgânica


O uso de agroquímicos foi difundido e intensificado como prática convencional a partir da Primeira Guerra Mundial, época em que a escassez de alimentos, impulsionou a produção agrícola em larga escala e em tempo acelerado, o que promoveu um impacto ambiental devastador.
A aplicação de agroquímicos no solo altera seu ciclo natural e causa desequilíbrio biológico em função em função da eliminação de microorganismos fundamentais ao desenvolvimento das plantas que, com suas características modificadas, tornam-se dependentes dos produtos químicos.
Além disso, existe o comprometimento no sabor dos alimentos, na saúde do lavrador que manipula tais produtos, além da contaminação de mananciais, leitos de rios, lençóis freáticos, enfim da ampla degradação ambiental que afeta toda a cadeia alimentar.

AGROECOLOGIA: 

Integra diversos aspectos agronômicos, ecológicos e socioeconômicos, na avaliação dos efeitos das técnicas agrícolas sobre a produção de alimentos e na sociedade como um todo.
Fazendo uma analogia da Agroecologia com uma grande e frondosa árvore, podemos imaginar essa disciplina como o tronco principal, de onde partem diversos galhos, que são as correntes alternativas da agricultura.

Essas correntes estão reunidas na categoria Produtos Orgânicos:

·         Agricultura Pura: não emprega produto químico ou esterco animal. Utiliza compostos vegetais que conservam a pureza do solo e permitem a reciclagem dos nutrientes para o desenvolvimento sadio das plantas. 


·         Agricultura biodinâmica

·         Permacultura

Outras Linhas:

Agricultura Hidropônica
Os alimentos hidropônicos são produzidos na água, com ausência do solo, utilizam fertilizantes químicos de alta solubilidade e tratamento químico para eventuais doenças.
Não confunda Hidropônico não é Orgânico.
Agricultura Convencional
Prioriza a quantidade produzida, em detrimento da qualidade. Para alcançar maior produtividade, aplica-se quantidades enormes de produtos químicos e tóxicos, em grandes monoculturas. Usa-se inseticidas para matar os insetos, fungicidas para combater fungos, herbicidas para acabar com o mato e adubos químicos para forçar uma produção maior da terra. Ou seja, acaba-se com a diversidade da vida e da Natureza e, como conseqüência, o solo empobrece e obtêm-se alimentos com agrotóxicos e com menos vitalidade.http://www.aboaterra.com.br/perguntas/#1

Comentários

Postagens mais visitadas