domingo, 30 de outubro de 2011

Chega de criança com intestino preguiçoso

Fonte: Revista Saúde

É sempre bom lembrar que os alimentos orgânicos são ricos em fibras e isentos de agrotóxicos e aditivos químicos.

COMPLEMENTOS
Aguente firme e fique de olho
Estes são aliados da barriga da criançada
Estes podem causar prisão de ventre



Se o seu filho não vai ao banheiro com a frequência desejada, o problema deve estar na alimentação. Enriqueça a dieta com frutas e hortaliças e ofereça bastante água para regular as idas ao troninho
por LÚCIA NASCIMENTO design PILKER fotos DERCÍLIO

Quer saber qual o melhor remédio para a garotada não ter constipação intestinal? Corte uma fatia de tomate em formato de meia-lua, amasse um pouco de feijão e pegue duas rodelinhas de cenoura. Monte os ingredientes no prato, formando uma carinha. Conte uma história divertida e incentive seu filho a comer tudo. 

Pode parecer simples demais para dar certo, mas a recomendação dos especialistas ouvidos por SAÚDE! é clara: aumente a oferta de fibras e água para os pequenos darem adeus à prisão de ventre. “A principal causa do intestino preso é a alimentação errada. Ao incluir frutas e hortaliças, a situação geralmente se resolve”, diz Mário Vieira, gastroenterologista pediatra do Hospital Pequeno Príncipe, em Curitiba, no Paraná.

Só que essa solução significa nadar contra a corrente. Um levantamento do Johns Hopkins Children’s Center, nos Estados Unidos, revela um aumento de 30% no número de casos de crianças americanas com crises de constipação entre 2008 e 2009. 

No Brasil, não há números sobre o assunto, mas os médicos confirmam que o problema também cresce por aqui — ao menos pelo que observam em consultório — e culpam o prato da meninada. Afinal, vivemos na época do fast food, das delícias açucaradas, dos snacks cheios de sal. “E, quando a alimentação é regada a tranqueiras, faltam fontes de fibras, que promovem o bom funcionamento do intestino ao aumentar o volume do bolo fecal e estimular os movimentos peristálticos, aqueles que empurram as fezes”, explica a nutricionista Luciana Oliveira, da Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul. A água entra no jogo porque ela torna esse bolo, digamos, mais macio, facilitando sua expulsão.

Além de ficar de olho na comida, também é necessário conferir as características das fezes do seu filho, por mais nojenta que essa dica pareça. 

Não é preciso esperar uma semana sem ir ao banheiro para dizer que há constipação. “Se a criança faz cocô duas ou três vezes por dia, mas em pouco volume, como se eliminasse um monte de bolinhas duras, ela está com intestino preso”, ensina a gastroenterologista pediatra Isaura Assumpção, do Hospital Infantil Sabará, na capital paulista. 

Daí, antes de perder tempo, é hora de rechear o prato com alimentos laxantes (veja alguns deles no quadro abaixo) e oferecer água com frequência — em média, 1,5 litro ao dia dá conta do recado para crianças entre 4 e 8 anos.


Saber identificar a prisão de ventre é importante para corrigir o problema quanto antes. “Quando a criança sempre faz um cocô duro e grosso, ela machuca o bumbum. 

Então, ainda que sem consciência, deduz que, segurando, não vai sentir dor”, afirma Isaura Assumpção. “Só que, quanto mais evita a evacuação, pior fica o quadro. Por isso é preciso cortar o círculo vicioso, conhecido como comportamento de retenção.” E, para resolvê-lo, você já sabe: mudança na alimentação já.

Só tome cuidado para o tiro não sair pela culatra. Nessas horas, não adianta dar maçã sem casca nem banana para a garotada. Essas duas frutas são constipantes e, apesar de terem um pouco de fibras, acabam prendendo o intestino (confira no quadro abaixo alguns dos alimentos que pioram a prisão de ventre).

Aliás, é bom saber que o problema é mais comum em algumas fases da vida. “Durante o aleitamento materno, os bebês podem ficar vários dias sem evacuar. Isso não é ruim, desde que as fezes sejam sempre pastosas”, lembra a nutricionista Lucy Tchakmakian, do Centro Universitário São Camilo, em São Paulo. 

Em 90% dos casos a constipação de verdade só começa com a introdução das fórmulas infantis e o uso de papinhas. “Alguns leites, mesmo sendo fabricados para bebês, podem causar o problema. E é preciso atenção para que as papinhas sejam ricas em fibras”, lembra a pediatra Lucília Faria, do Hospital Sírio-Libanês, na capital paulista.

O segundo momento em que o problema costuma dar as caras é por volta dos 2 anos, quando os pais tentam tirar as fraldas — e aí aparece o comportamento de retenção. Depois disso, a pré-adolescência é apontada como o terceiro momento crucial da vida intestinal (des)regulada. “Nessa época, o jovem fica por sua conta e risco, porque os pais não controlam mais a frequência de idas ao banheiro”, comenta Lucília. E, sem saber o que é melhor para eles, os adolescentes podem deixar a prisão de ventre se prolongar mais do que o normal.

Preste atenção em uma situação em particular: não é comum bebês terem prisão de ventre desde o nascimento. Encontrar na fralda só bolinhas duras pode ser sinal de problemas que merecem uma investigação mais aprofundada. “Também é importante evitar — pelo menos até os 2 anos de idade — a introdução dos alimentos muito açucarados, ricos em gorduras e em sódio, e que costumam ser vazios em fibras”, afirma Luciana Oliveira.

terça-feira, 25 de outubro de 2011

Quintal dos Orgânicos participa de ação do Greenpeace


Uma sessão especial do documentário "Surplus" será realizada no dia 27 de outubro, às 20h no Cineclube Socioambiental Crisantempo, na Vila Madalena, em São Paulo. A ação é uma parceria envolvendo o Greenpeace e o Quintal dos Orgânicos, o primeiro espaço 100 orgânico da capital paulista.
O documentário traz uma visão bem forte da relidade atual já que o filme mostra como o meio ambiente vem sendo destruído para que as indústriam continuem a produzir cada vez mais e assim maximizem seus lucros..
Às 21 horas também haverá um bate-papo com a Coordenadora da Campanha de Abrolhos, Leandra Gonçalves, que falará sobre a luta para salvar o lar de milhares de espécies e áreas de reprodução das baleias Jubarte.
O evento será encerrado às 22h com a participação do Quintal dos Orgânicos, que fornecerá um coquetel com ingredientes 100 orgânicos. Os chefs Marco Giancola e Carina Muller farão um passeio pela culinária viva orgânica a base de frutas, hortaliças, grãos e germinados, especialmente preparados para manter os benefícios naturais em sua potência máxima.
Serviço:
O que: Exibição especial do documentário "Surplus"
Quando: 27 de outubro, às 20h
Local: Cineclube Socioambiental Crisantempo
Endereço: Rua Fidalga 521 Vila Madalena SP
Entrada Franca
fonte: Quintal dos Orgânicos 
E-mail (contato): lucianaferreirajp@yahoo.com.br 
 

quinta-feira, 20 de outubro de 2011

Evento de Alimentos Orgânicos - Uma Escolha Consciente


Evento de Alimentos Orgânicos - Uma Escolha Consciente



Casa Santa Luzia realiza a sétima edição do evento Alimentos Orgânicos - Uma Escolha Consciente entre os dias 17 e 29 de outubro, das 10 às 19h, no Mezanino da loja. Durante duas semanas, os clientes vão desfrutar de várias degustações (a partir de 18/10), ofertas e exposição privilegiada de produtos (in natura e industrializados).
O último dia do evento (29/10) tem uma programação especial que inclui uma Feirinha Orgânica, montada também no Mezanino, junto ao Setor de Alimentos Especiais da Casa. Em destaque estarão diversos itens comercializados pela Casa (alguns deles poderão ser degustados na hora). 
Esta iniciativa acontece em parceria com produtores e empresas fornecedoras de alimentos orgânicos, sob coordenação do Serviço de Nutrição da Casa Santa Luzia, responsável, entre outras coisas, pelo atendimento personalizado ao cliente para escolha de produtos especiais.  
O evento Alimentos Orgânicos: Uma Escolha Consciente tem a finalidade de proporcionar ao cliente maiores informações sobre as características da produção orgânica, bem como seus benefícios ambientais e nutricionais, além de destacar a variedade de produtos disponíveis no mercado.  
As empresas fornecedoras que participam desta edição são: Alho Famo, Aecia, Blessing Orgânicos, AT, Chokolah, Cio da Terra, Cultivar Brazil, Ecobio, Jasmine, Jatobá, King of Palms, Korin, Label Rouge, Monama, Mãe Terra, Manti Biô, MN Própolis, Native, Ouro Verde, Quina Amarela, Quinua Real, Renks, Revolution, Rudá, Samurai, Sítio a Boa Terra, Secale, Sítio Caipirinha, Sítio do Moinho, Suavipan, The Gourmet Tea, Vinícola Mena Kaho, Yuki, Veio da Terra, Via Delícia, Via Pax Bio, Vinagre São Francisco e Volkmann. 
Delícias orgânicas como sucos, chás, azeite, biscoitos, geleias, receitas, pães e torradas, queijos, iogurtes, patês de tofu, bolos e bolinhos e creme de castanha, entre outros, estão incluídas na programação de degustação para os clientes. 
Nos últimos anos, a Casa Santa Luzia vem investindo em seu setor de alimentos orgânicos, acompanhando a crescente demanda do consumo consciente. São mais de 320 itens disponíveis em vários setores como cereais e conservas; geleias e doces; bebidas; produtos matinais, chás e cafés; massas; temperos; pães e biscoitos; hambúrguer de carne; laticínios; e hortifruti.
Programação das degustações:
Horário: 10h às 19h
18/10 – Terça-feira
Mezanino
: The Gourmet Tea (chás), Chokolah (chocolates), Ouro Verde (azeite e creme de castanha) e Suavipan (muffins). 
19/10 – Quarta-feira
Mezanino
: Ouro Verde (azeite e creme de castanha), The Gourmet Tea (chás), Manti Biô (sorvetes) e Blessing Orgânicos (geleias). 
20/10 – Quinta-feira
Mezanino
: Quina Amarela (geleias), Aecia (sucos), Jasmine (cookies e bebidas de arroz e aveia), Mãe Terra (cookies).
Hortifruti
: Label Rouge. 
21/10 – Sexta-feira
Mezanino
: Quina Amarela (geleias), Mãe Terra (cookies), Aecia (sucos), Secale (pães).
Hortifruti
: Korin.
 22/10 – Sábado
Mezanino
: Quinua Real (receita de Quinoto), Secale (pães), Manti Biô (sorvetes), Native (granola e bebida de soja). 
Hortifruti
: Cio da Terra. 
24/10 – Segunda-feira
Mezanino
: AT (banana passa), Via Pax Bio (sucos) e Blessing Orgânicos (geleias). 
25/10 – Terça-feira
Mezanino
: Vinícola Mena Kaho (suco de uva), Suavipan (muffins), Monama (receita) e Revolution (chás). 
26/10 – Quarta-feira
Mezanino
: Native (granola e bebida de soja), Revolution (chás), AT (banana passa) e Mena Kaho (suco de uva). 
27/10 – Quinta-feira
Mezanino
: Chokolah (chocolates), Via Pax Bio (sucos), Quinua Real (receita de Quinoto), Sítio do Moinho (granola e uva-passa.Hortifruti: Yuki. 
28/10 – Sexta-feira
Mezanino
: Sítio do Moinho (granola e uva-passa), Jasmine (cookies e bebidas de arroz e aveia), Monama (receita), King of Palms (palmito).
Hortifruti
: Veio da Terra 
29/10 – Sábado - no Mezanino - Feirinha de Orgânicos
Horário: 10h às 17h

Yuki, Korin, Cio da Terra, Veio da Terra, Sítio Caipirinha, Label Rouge, King of Palms, Samurai, Alho Famo e Sítio A Boa Terra.
Programação sujeita à alterações.
Participantes do Evento:

quarta-feira, 19 de outubro de 2011

Somos cobaias dos transgênicos



Informativo do Sítio A Boa Terra

Por: Joop Stoltenborg
Após a aprovação do feijão transgênico, é de se esperar que logo vamos ter o arroz transgênico aprovado para termos um cardápio transgênico completo.  
A leitura parcial do livro “Roleta Genética”, de Jeffrey Smith, me deu muitos motivos para me recusar a comer transgênicos. Mas atualmente viver sem consumir nada disso é quase impossível. Hoje, vi um pacote de maisena com o T, que alguém comprou por engano, com os dizeres “produto produzido a partir de milho transgênico”. E ao encontrar uma marca sem o símbolo do transgênico, ainda é duvidoso se realmente está livre do mesmo. O IDEC (Instituto de Defesa do Consumidor) – publicou em 17-3-2011: “teste em dez alimentos mostra que empresas não informam presença de transgênicos.“ Entre eles,  alimentos como biscoitos recheados, mistura para bolo e barra de cereal. 
Também a proteína animal está contaminada com transgênicos. Boa parte dos peixes é produzida em cativeiro, em água salgada do mar ou água doce dos rios e represas. O alimento para os peixes é feito com milho e soja transgênicos. O mesmo vale para a ração consumida pelos frangos e galinhas não-orgânicas. A carne dos bois criados em confinamento com silagem e ração de milho também já está contaminada com transgênicos. Não vi em nenhuma embalagem de peixe ou frango congelado o T de transgênicos, embora boa parte esteja cheia dos mesmos.


Agora, em 15/09/11, foi liberado o feijão transgênico para o cultivo e consumo. Isso é extremamente grave por se tratar de um alimento de consumo diário. Um grupinho de 27 pessoas, representando os 180 milhões de consumidores brasileiros, decidiu isso.

Este grupo, chamado de Comissão Técnica Nacional de Biossegurança (CTNBio), na verdade não dá segurança nenhuma ao consumidor. O princípio da precaução, que pede testes transparentes e prolongados em animais para saber seus riscos para a saúde da humanidade e o meio-ambiente antes de liberá-lo para produção e  consumo, não  foi  respeitado  Infelizmente a nossa Embrapa –   Empresa Brasileira de Pesquisa     Agropecuária - segue a mesma praxe das multinacionais. Todo o povo brasileiro vai servir de cobaia para o feijão transgênico. O presidente Edilson Paiva, presidente da CTNBio, é alvo freqüente de críticas por acelerar a aprovação rápida de novas variedades transgênicas. Em 2007 afirmou ao jornal ”Valor Econômico” que o herbicida glifosato, o mais vendido no Brasil, era tão inofensivo que poderia ser ingerido sem implicar qualquer risco para o ser humano. No livro “Roleta Genética”, os perigos do glifosato (Round-up) são mencionados em 22 páginas.
O arroz transgênico “Libertylink” da Bayer já existe desde 2008, mas a Embrapa se manifestou contra a liberação do plantio, mas depois do “casamento” da Embrapa com Syngenta no dia 28/04/10 há de se esperar que logo vamos ter o arroz transgênico aprovado para termos um cardápio transgênico completo. 

Salve-se com os orgânicos! 

quarta-feira, 12 de outubro de 2011

Lista dos filmes mais bacanas e saborosos que possuem a comida como tema

Coletivo Verde em 10 de outubro de 2011 | Nas Categorias: Alimentação Saudável | Por: Nadia Cozzi
Movida pela curiosidade resolvi pesquisar filmes que têm comida como tema. Fiquei encantada com o resultado, muitos, mas muitos mesmo têm mesas fartas e pessoas apaixonadas pela arte da culinária roubando a cena.
A fotografia nesses casos é algo deslumbrante, a leveza das claras batidas, as cores fortes das especiarias, o azeite escorrendo docemente sobre tomates vermelhos e carnudos, a cremosidade do chocolate, as curvas suaves do açúcar e do sal.
As abordagens variam e pelo menos no meu caso interferem no sentimento em relação a gostar ou não do filme. Poucos conseguem enfocar as qualidades especiais da comida, seu poder de nutrir a Vida, sua ligação direta com o afeto ou com a capacidade de transformar pessoas. O ato de alimentar é poderoso, dá prazer, conspira e desperta sabores novos e incontroláveis.
Em Parente é Serpente ou Casamento Grego os autores destacam a força do alimento em reunir pessoas à volta de uma mesa. A alegria, a cumplicidade, os desentendimentos, estão sempre regados a muitos quitutes e bebidinhas, e nesses casos podemos ainda nos deliciar com as ruidosas tradições familiares italianas e gregas. O ensolarado Sob o Sol de Toscana também é um bom exemplo de que pessoas mesmo muito diferentes podem ser tocadas pela força aglutinadora de um alimento temperado com amor.

O Estômago (não gostei!) ou A Garçonete mostram que cozinhar pode ser uma nova chance, uma oportunidade de começar uma Vida diferente.
Inspirar paixões, apimentar um clima romântico? Aí temos o Sem ReservasDona Flor e seus Dois Maridos e Sabor de Paixão, onde o tempero da história fica por conta da sensualidade das culinaristas e seus condimentos.
Atiçar nossos desejos fica por conta de A Fantástica Fábrica de Chocolate, e aqui vale ressaltar que a primeira versão é bem melhor. Impossível assistir o filme sem ter um estoque razoável dessa delícia ao lado. Adoçando corações em pequenos bocados levam às lágrimas um severo crítico gastronômico surpreendido por um ratinho e seu Ratatoulleimpecável, com gostinho de infância.
Chocolat vem recheado de magia e mistério características dessa delícia por isso mesmo irresistível. Fala do medo do novo, das reações dos que temem aquilo que não compreendem, como bebês, ao serem apresentados a alimentos ainda desconhecidos.
Com uma visão mais erotizada temos Como água para Chocolate, expressão mexicana quando se quer dizer que uma pessoa está fervendo, ou de raiva ou de paixão, ou de ambos. No México prepara-se chocolate com água fervendo e não com leite. As receitas apresentadas no filme misturam ingredientes aparentemente incompatíveis, característica que torna tudo mais saboroso e atraente.
A paixão pela culinária e a importância das relações familiares uniu gerações distantes, mas com a mesma determinação. O encantador Julie & Julia, com a grande (e neste filme ela está grande mesmo) Meryl Streep. O alimento participa o tempo todo das relações entre os casais, da admiração, do apoio do parceiro (mesmo que seja apenas experimentando as delícias que ambas as “Julias” produzem) e da coragem de enfrentar desafios.
A comida também marca pára sempre o coração de uma criança que recebe do avô a arte dos temperos, dos pequenos detalhes, da força da sensibilidade. Ele explica a Vida através das variadas especiarias. Para cada prato um sabor, para cada momento da Vida um sentimento, este é o enfoque do delicado O Tempero da Vida, com a beleza das paisagens da Grécia e de Istambul.
E fechando o ciclo não poderia esquecer A festa de Babette, uma frágil mulher que muda o comportamento de uma cidade inteira preparando um banquete no mínimo perfeito, regado a vinhos meticulosamente harmonizados, sobremesas que podiam ser consideradas quase que uma forma de elevação espiritual através da comida. Tenho para mim que foi esse mesmo o intuito dos idealizadores do filme.
A seleção não para por aí, temos muitos mais, sugiro que pesquisem e se surpreendam como eu. Filmes encantadores, mágicos, agressivos, delicados e até mesmo instrutivos como Sideways uma verdadeira aula sobre uvas e vinhos.
Como tira gosto aí vão mais alguns: Comer, rezar e amar, Simplesmente Martha, Tampopo – Os Brutos Também Comem Spaghetti, Tá chovendo hamburger, Delicatessen, Toast , Antique, O Cozinheiro, o Ladrão, sua Mulher e o Amante, A Comilança, Comer, Beber e Viver, Vatel, O Jantar, Tomates Verdes Fritos.
Muitos podem discutir essa relação entre o cinema e a comida que levantei aqui, mas que cinema sem pipoca é sem graça, é. Já começa por aí. Luz, Câmera, Ação e Bon appétit a todos!
Hoje vou colocar uma receitinha da Pat Feldman que eu acho digna de um filme por ser linda, saborosa, saudável e feita com muito amor.

Potinhos de frutas assadas

Bananas maduras e nozes crocantes quase esquecidas no pote. Daí surge uma deliciosa sobremesa. Ideal para dias frios, porque é servida bem quentinha, mas é ideal também para dias de muita preguiça, porque é fácil demais de preparar.
Ingredientes (para 4 porções):
  • 4 bananas ou 3 maçãs ou 3 peras, ou uma combinação de frutas bem maduras, daquelas que você já tem vontade de jogar fora
  • Suco de meio limão
  • 1 colher de sopa rasa de rapadura ralada (você pode até usar açúcar orgânico, mas a rapadura ralada oferece um resultado mais saboroso)
  • 1 colher de sopa rasa de canela
  • 1 colher de sopa de manteiga amolecida
  • 1 xícara de nozes crocantes picadinhas
Modo de Preparar:
Numa travessa funda misture as frutas bem picadinhas, limão, rapadura, canela e a manteiga. Mexa muito bem. Unte 4 mini refratários e distribua a mistura de frutas entre eles.
Cubra a mistura de frutas com as nozes picadinhas e asse em forno médio por cerca de 20 minutos. Sirva ainda quente, acompanhado de creme batido ou sorvete de baunilha.

Nozes Crocantes:

Deixar as pecãs de molho antes de assar lentamente deixa seu sabor característico ainda mais acentuado e perfeito. Deixá-las de molho também ativa suas enzimas, o que as torna ainda mais nutritivas.
Ingredientes:
  • 4 xícaras de nozes pecã sem casca (isso vale para qualquer tipo de nozes ou castanhas)
  • 2 colheres de chá de sal marinho
  • Água filtrada
Modo de preparar:
Misture as pecãs com o sal e junte água filtrada suficiente para cobri-las. Deixe num local abrigado por pelo menos uma noite inteira até 24 horas (Dentro do forno desligado ficam protegidas de eventuais poeiras). Escorra a água pela peneira e retorne para a assadeira, espalhando-as uniformemente e coloque no forno mínimo – se puder, no mínimo com a porta entreaberta – até que elas fiquem completamente secas e crocantes. Fica uma delícia para ser consumida morninha, mas se não for usar tudo, guarde o restante num recipiente bem fechado.
Variações: você pode preparar o mesmo crocante com nozes, amêndoas, amendoins, macadâmias, castanhas portuguesas, etc…

Creme Batido

Ingredientes:
  • 500mL (uma garrafinha) de creme de leite fresco (de preferência cru e orgânico)
  • 1/3 de xícara de iogurte natural integral
  • 2 colheres de chá de rapadura ralada ou mel ou melado de cana
  • 1 colher de chá de extrato natural de baunilha
Modo de Preparo:
Junte todos os ingredientes numa travessa funda e bata com a batedeira ou mixer até atingir a consistência de chantilly (leva de 1 a 2 minutos apenas). Use o chantilly normalmente, para acompanhar deliciosos morangos orgânicos, sorvetes caseiros, o bolo de cacau e qualquer outra gostosura que passar pela sua cabeça.
Related Posts with Thumbnails

segunda-feira, 3 de outubro de 2011

Passeio Ecológico


Apoiando o Passeio Ecológico a um dos sítios produtores de orgânicos no Brejal-Rio. O passeio inclui alem do transporte um café da manha e almoço com delicias orgânicas incluindo alguns produtos da Ecobras.

É unir o útil ao agradável,com diversão e aprendizado ao mesmo tempo.
Aproveitem o passeio, enriqueçam com as experiências dos Agricultores e Bom Apetite!


Horticultura e Fruticultura



                                         Próximo sábado, 8 de Outubro. 
A Associação de Agricultura Orgânica – AAO é uma organização não - governamental, sem fins lucrativos, fundada em maio de 1989 por um grupo de engenheiros agrônomos, produtores, jornalistas e pesquisadores que já praticavam a agricultura orgânica e acreditavam na sua viabilidade sócio-econômica e ambiental. Mais do que difundir práticas e técnicas, a AAO propugna pelo direito das pessoas a uma alimentação sadia e equilibrada, e que na produção de alimentos se preserve o meio ambiente e respeite o ser humano.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Feiras Orgânicas