quarta-feira, 29 de fevereiro de 2012

Calorias negativas, alimentos que emagrecem. O que é isso?

Mau Nutricionista - 17/02/2012

Eles existem, pode acreditar. Você come e o corpo queima mais calorias para digeri-los do que a energia que fornecem

Veja as dicas da nutricionista Angela Perrone, da Clínica Carolina Ferolla, de São Paulo e use... mas não abuse.

O que são alimentos com calorias negativas?
São aqueles que, para digerir, o organismo gasta maior quantidade de calorias do que aquelas que lhe são fornecidas.

Que legumes possuem esta qualidade?
Alguns exemplos são couve-flor, brócolis, aspargos, cebola, nabo, alface, salsão, entre outros.

Quais os benefícios que eles oferecem?
Especialmente para uma pessoa que faz controle alimentar, pois, ao comê-los, ela ingere alimentos que não somam calorias extras. São opções que podem ser associadas à dieta e que não vão comprometê-la. Principalmente as frutas como sobremesa ou lanche. Os legumes dão uma sensação de saciedade e podem ser consumidas em maior quantidade.

Água tem caloria negativa ou caloria zero?
Há outros alimentos nessa categoria? A água tem caloria zero e não existe nenhum outro alimento com esta característica!

É perigoso comer apenas estes alimentos?
Sim, pois o organismo precisa de energia/calorias para "funcionar".

Quantas vezes por dia, então, eles são recomendados?
Não existe uma regra, o principal é que se mantenha uma alimentação balanceada. É preciso variar os alimentos, sempre! No dia-a-dia devem fazer parte do cardápio também os que possuem calorias, mas, sem excessos! Não se pode exagerar, pois eles apresentam calorias negativas em parte (possuem caloria, só que é tão baixa que o organismo queima rápido). Mas tudo em demasia não é adequado.

Por que os médicos e nutricionistas não fazem cardápios apenas com estes alimentos para obesos?
Mesmo as pessoas acima do peso precisam receber energia/ calorias dos alimentos para que as funções básicas do corpo funcionem adequadamente!

Pode-se comê-los sempre ou apenas em dieta?
Sempre, principalmente legumes e frutas têm outros benefícios, vitaminas e minerais.

Eles fazem mal ou bem à saúde?
Fazem bem, porém, a pessoa não deve fazer uma dieta baseada apenas nestes alimentos. É preciso dizer que há controvérsias sobre a existência deles e pouco se fala no assunto. O que se deve levar em conta é que são bons alimentos e devem ser opções para quem, de repente, fica tentado a sair da dieta. Podem ser usados à vontade, só não pode se restringir apenas a eles .

Fonte: Revista Dieta Já

Enxaqueca só tem quem quer!

Enxaqueca só tem quem quer!




Webfilhos com pílulas do Dr Alexandre Feldman: não percam as próximas dicas.





Você acha que seus hábitos e estilo de vida podem influenciar positivamente sua saúde?

Nadia Cozzi conversa com Dr. Alexandre Feldman médico que há 20 anos se dedica ao tratamento das enxaquecas.

terça-feira, 28 de fevereiro de 2012

Água aromatizada, gostosa, refrescante e saudável.


Água Aromatizada – Alternativa saudável aos refrigerantes

Coletivo Verde em 28 de fevereiro de 2012 | Nas Categorias: Alimentação Saudável | Por: Nadia Cozzi
Verão, calor, sol. Que tal aproveitar cores, sabores e perfumes desta estação iluminada?
Nosso paladar pede coisas leves, buscando uma sensação de frescor. Janelas abertas deixando entrar aquela brisa suave que nos envolve e revitaliza. Queremos enfeitar a casa com flores do campo, ver o mar, cair numa piscina ou até mesmo entrar embaixo de um chuveiro geladinho. Nosso paladar muda, frutas, verduras e legumes entram com prazer em nosso cardápio e água… Muita água!
Uma ótima dica para essa época são as águas aromatizadas naturalmente. Hidratantes, diuréticas, favorecem a eliminação de toxinas, e permitem os mais extraordinários sabores. São tão lindas que enfeitam a mesa e agradam os olhos e o paladar.
As águas aromatizadas são novas por aqui, mas vem sendo utilizadas para vários fins há muito tempo. Aromatizadas com rosas, laranja, anis eram as bebidas favoritas em locais com restrições ao álcool feitas pelo Alcorão. Egípcios, gregos e romanos as usavam na limpeza das mãos em jantares de gala, pois ainda não conheciam os talheres. Ainda usamos as tigelinhas com lavanda em jantares mais formais, herança dessa época.

Dicas na preparação de águas aromatizadas naturalmente

Vamos à algumas dicas na preparação de águas aromatizadas para amenizar o calor e hidratar nosso corpo. Sempre utilize água filtrada ou mineral bem gelada, fica bem legal adicionar alguns cubinhos de gelo. Deixe por volta de 1 hora para conseguir acentuar o sabor:
  • 2 ou mais galhinhos da erva de sua preferência (hortelã, alecrim, manjericão, capim limão, etc). Pode  misturar várias.
  • Rodelas de limão, laranja, estrelinhas de carambola, sementes de romã. Pode usar cascas em espirais para decorar, desde que sejam orgânicas.
  • Especiarias como gengibre, cravo, anis-estrelado ou canela em pau. Experimente água com mel, manjericão e nozes.
  • Pétalas de rosas (sem agrotóxicos) com umas gotinhas de água de rosas (encontrada em lojas árabes e supermercados)
  • Crie sua própria água misturando alguns dos itens acima: laranjas ou limões com cravos espetados. Misture ervas de sua preferência. Fica lindo numa jarra de vidro transparente.
  • Outra idéia é colocar pedacinhos de ervas ou especiarias dentro da água que vai fazer o gelo, combinando com o sabor que escolheu. Um pouco de licor de menta na água do gelo também vai dar um efeito bem especial.
Não se esqueça de comparar com as industrializadas e ganhe em saúde e sabor fazendo a água do seu jeitinho.

Água aromatizada industrializada não é saudável. Compare!

Refrigerante de Citrus de Baixa Caloria H2OH Garrafa – 500ml
Ingredientes: Água gaseificada, suco de limão concentrado, vitaminas: B3, B5, B6, aromatizantes: aroma natural, de limão e aroma natural de grapefruit, acidulante ácido cítrico, conservadores: benzoato de sódio e sorbato de potássio, edulcorantes: aspartame (21mg/100ml) e acessulfame de potássio (8,5mg/100ml), sequestrante EDTA cálcio dissódico. Não contém gluten.

Água de coco é uma ótima opção!

Outra dica para o verão é a água de coco. Preferência nacional em todas as praias do país. Rica em nutrientes e sais minerais, considerada um isotônico natural, contém vitaminas C e do complexo B. Saborosa, refrescante e um excelente reidratante.
Mas tudo isso é a água de coco natural, aquela que vem do coco mesmo, uando industrializada já vem acompanhada de alguns aditivos químicos não muito saudáveis. Além do sabor à La Sabão de coco, característico dessas bebidas em caixinhas. Compare!
Água de Coco DUCOCO 1 Litro
Ingredientes:Água de coco, frutose (menos de 1% para correção de brix) e conservador INS 223. Não contém gluten.
Água de Coco TAEQ 200ml
Ingredientes:Água de coco, frutose (máximo 1%) econservador metabissulfito de sódio. Não alcoólico, não fermentado. Não contém gluten.
Related Posts with Thumbnails

segunda-feira, 27 de fevereiro de 2012

Papinhas Orgânicas


A Renata Demôro da GNT me pediu algumas sugestões sobre papinhas orgânicas, 
veja aqui o artigo:


27/02/2012 às 13:40

Papinhas orgânicas: saiba como preparar a refeição do seu bebê

alimentos sem adição de agrotóxicos evitam problemas de saúde

Por Renata Demôro

A partir dos seis meses de idade, as papinhas passam a fazer parte da alimentação dos bebês. Na versão orgânica, oferecem os nutrientes que o recém-nascido necessita, sem o risco dos agrotóxicos, presentes em legumes, verduras e frutas. Mas você sabe como prepará-las? E se podem ser congeladas? A seguir, confira um guia de papinhas orgânicas:

Confira receitas de papinhas orgânicas!
  • 1
    Alimentos orgânicos
    A nutróloga Flávia Pinho, do Espaço Stella Torreão, no Rio de Janeiro, explica a importância de preparar papinhas apenas com carnes, ovos, frutas e legumes orgânicos: “O cultivo de frutas e vegetais orgânicos não utiliza agrotóxicos. Carnes e ovos chamados orgânicos têm origem em animais criados livremente e alimentados com cereais e vegetais também orgânicos. Isso significa que estes alimentos são ricos em nutrientes e livres de substâncias químicas que podem ser tóxicas e nocivas à saúde dos bebês”.
  • 2
    Embalagem
    Segundo Flávia Pinho, as papinhas devem ser acondicionadas em potes de vidro. “Recomendo utilizar potes de vidro com tampa plástica para porções individuais. Isso evita o contato do alimento com o plástico, que pode liberar substâncias tóxicas, como o bisfenol A”.

    Saiba mais sobre os riscos do bisfenol A, substância presente em embalagens plásticas
  • 3
    Consistência
    A nutróloga Flávia Pinho explica que “inicialmente, é preciso triturar carnes e verduras. Amasse frutas e outros alimentos com o garfo. Para que o bebê vá se acostumando com a consistência sólida dos alimentos e possa entrar com naturalidadena rotina alimentar dos pais, passe a cortar em pedaços pequenos e amassar levemente os ingredientes, sem triturar, conforme o desenvolvimento da criança”. Por volta dos 9 meses, já é possível oferecer papinhas com pedaços aos bebês.
  • 4
    Congelamento
    De acordo com a consultora em alimentação consciente Nadia Cozzi, o ideal é oferecer o alimento feito na hora, mas as papinhas salgadas podem ser congeladas: “Congele por, no máximo, 1 semana. Prepare a papinha, deixe esfriar e coloque em potinhos para porções individuais, com capacidade para 200g a 300g. Não encha até a borda, deixando sobrar cerca de 1 cm entre o alimento e a tampa. Tampe e leve ao freezer. Para descongelar, retire a papinha na noite anterior e deixe na geladeira. O processo de descongelamento leva cerca de 6 horas. No horário da refeição, esquente em banho maria, mexendo sempre”. Ela explica que as papinhas de fruta não admitem congelamento.
  • 5
    Temperos
    Tenha em mente que o bebê está acostumado apenas com o sabor do leite materno. Para a nutróloga Flávia Pinho, “os temperos para o cozimento devem ser alho e cebola. Após o preparo, complemente com azeite extra virgem”. “Aos poucos vá acrescentando salsinha, cebolinha e orégano, sempre frescos e orgânicos. Não utilize sal. Aproveite que o bebê não conhece o sabor”, diz a consultora em alimentação consciente Nadia Cozzi. Ela lembra que as papinhas de frutas não devem ser adoçadas. “Quanto mais tempo a criança fica longe do açúcar, menos ela vai gostar de refrigerantes e guloseimas quando crescer”, diz a consultora em alimentação consciente.
  • 6
    Combinação de alimentos
    A nutróloga Flávia Pinho explica que as papinhas salgadas devem ser balanceadas, contendo os principais grupos de nutrientes. “Uma regra básica para o preparo da papinhas orgânicas é combinar uma fonte de proteína animal, dois legumes, uma verdura, um carboidrato e um tubérculo, que podem ser cozidos juntos. Na papinha do almoço é interessante acrescentar sempre uma leguminosa, como lentilha e feijões. Para crianças a partir de 1 ano, inclua um ovo, três vezes por semana. Se a criança tiver alergia a clara de ovo, utilize apenas a gema”, diz a médica.

  







segunda-feira, 20 de fevereiro de 2012

Lancheira saudável

Pois é gosto muito dos artigos da Pat Feldman, mas este em especial é muito legal e esclarecedor. As crianças sao abertas às mudanças, os pais é que tem apegos e conceitos antigos. Mudar é possível como vocês podem ver.


Um pouco mais sobre a lancheira
by PAT FELDMAN on 17/02/2012






Imagem: www.parentdish.co.uk


Antes de mais nada, acho que devo um pedido de desculpas sobre o meu sumiço. Falta tempo, sobra trabalho. Falta concentração, apesar de sobrar novos assuntos para contar e comentar.

Hoje vim falar sobre o argumento que muitas mães usam para não mandar lanches saudáveis para os filhos. Parece piada, mas muitas simplesmente deixam de mandar frutas ou iogurte ou pedacinhos de queijo ou outras tantas opções saudáveis, alegando que não adianta nada, já que os filhos verão a lancheira do amigo cheia de porcarias e acabarão comendo do mesmo jeito.

O argumento sempre me pareceu fraco demais, mas depois dessa semana ele definitivamente caiu por terra!

Na última 4a. feira meu filho mais velho chegou da escola meio reclamão, com cara tristonha e eu perguntei o que era. Eis que ele me explica o problema: a lancheira dele, sempre recheada de muitas frutas (essa semana com uvas, que ele ama), estava chamando demais a atenção dos amiguinhos. Tanto que, oferecendo aos amigos, sobrava muito pouco pra ele.

Ah, vejam só! Não são só as porcarias que podem chamar a atenção das crianças! Você pode mandar frutas e outras opções saudáveis e fazer do seu filho um exemplo bom para os outros amiguinhos.

Foi justamente o que eu expliquei ao meu filho: os pais e mães dos amiguinhos provavelmente ficariam muito felizes porque ele estava os ensinando a comer frutas. Ele ficou feliz da vida!!!

No dia seguinte mandei o dobro de uvas, assim ele poderia oferecer aos amigos e ainda comer um montão. Resultado: a lancheira voltou vazia e os amiguinhos vieram me agradecer na saída!!
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Feiras Orgânicas