quinta-feira, 28 de junho de 2012

Brasil: líder mundial em alimentos envenenados

Por Notícias Yahoo
Por Tatiana Achcar | Habitat – sex, 20 de abr de 2012
Nunca tivemos tanta comida produzida no mundo, mesmo assim um milhão de pessoas passam fome e outro milhão comem menos do que necessitam. A fome é um problema de economia mundial.

Em vinte anos, o Brasil tomará dos Estados Unidos a liderança mundial na produção de alimentos. No entanto, 49% dos brasileiros estão acima do peso, sendo 16% obesos, segundo o Ministério da Saúde. A obesidade é um problema de saúde pública, logo, de economia nacional. 

Por que esse disparate entre a grande quantidade de alimento e a fome e o sobrepeso? Apesar das commodities agrícolas bombarem as bolsas de valores, o sistema alimentar mundial tem falhas, e das grossas: o modo de produção usa recursos naturais de maneira abusiva, o sistema está baseado na industrialização, que artificializa o alimento, e a distribuição é concentrada e controlada por poucos gigantes do setor. Alimentação em quantidade e qualidade adequada e saudável é um direito humano, mas virou artigo de luxo.

Em seu discurso de posse, no dia 18 de abril, a nova presidente do Conselho Nacional de Segurança Alimentar, a antropóloga Maria Emília Pacheco, criticou os agrotóxicos, os alimentos transgênicos e a livre atuação das grandes corporações, apoiada na irrestrita publicidade de alimentos, especialmente entre o público infantil, como nocivas para a segurança e soberania alimentar. "O caminho percorrido historicamente pelo Brasil com seu atual modelo de produção nos levou ao lugar do qual não nos orgulhamos de maior consumidor de agrotóxicos no mundo e uma das maiores áreas de plantação de transgênicos", afirmou. O país que está prestes a tornar-se líder mundial na produção de alimentos abusa de venenos que causam intoxicação crônica, aquela que mata devagar com doenças neurológicas, hepáticas, respiratórias, renais, cânceres entre outras e provoca o nascimento de crianças com mal formação genética. 

O uso massivo de agrotóxico promovido pela expansão do agronegócio está contaminando o agricultor, que tem contato direto com a lavoura envenenada, os alimentos, a água e o ar. Estudos científicos recentes encontraram resíduos de agrotóxicos em amostras de água da chuva em escolas públicas no Mato Grosso. O sangue e urina dos moradores de regiões que sofrem coma pulverização áreas de agrotóxicos estão envenenados. Nos últimos anos, o Brasil tornou-se o principal destino de defensivos agrícolas banidos no exterior. Segundo dados da Anvisa, são usados em nossas lavouras pelo menos dez produtos proscritos na União Europeia, Estados Unidos, China.

É evidente que segurança e soberania alimentar dependem de um sistema de produção alimentar bom, limpo e justo, sustentável e descentralizado, de base agroecológica de produção, extração e processamento, de processos permanentes de educação alimentar e nutricional. É estratégico adotar a soberania e segurança alimentar como um dos eixos ordenadores da estratégia de desenvolvimento do país para superar desigualdades socioeconômicas, regionais, étnico-raciais, de gênero e de geração e erradicar a pobreza extrema e a insegurança alimentar e nutricional.

Fico contente com a posse de Maria Emília Pacheco por sua força de vontade política e clareza de que é preciso fortalecer a capacidade reguladora do Estado, tanto na regulação da expansão das monoculturas, como no banimento imediato dos agrotóxicos que já foram proibidos em outros países, incluindo os que foram utilizados em guerras, como o glifosato. E dar um o fim aos subsídios fiscais, rotular, obrigatoriamente, todos os alimentos transgênicos, assegurando o consumidor o direito à informação. Investir na agricultura familiar e camponesa é eixo fundamental que deve estar na prioridade do governo. Ela gera emprego e renda para milhões de pessoas, estimula a produção de alimentos e a diversidade de culturas, respeita tradições alimentares e preserva a natureza, fixa o homem no campo e fortalece as economias locais e regionais.

Desejo que a proposta da Política Nacional de Agroecologia e Sistemas Orgânicos de Produção, em processo de elaboração por um grupo interministerial, seja amplamente aprovada a aplicada para garantir a proteção da agrobiodiversidade e de iniciativas como a conservação de sementes crioulas, os sistemas locais públicos de abastecimento, circuitos curtos de mercado e mercado institucional. É vencendo esses passos que um país deveria orgulhar-se de ser líder mundial na produção de alimentos.

quarta-feira, 27 de junho de 2012

Motivando a alimentação saudável!



Bleeeeeeeh 
Por Tato
bleh


Foto: Equipe tato
Fonte: EcoDesenvolvimento
*Por Manoella Oliveira

Você é uma pessoa enjoada para comer? A vida não seria mais fácil se você gostasse mais de saladas em geral, fibras e frutas em vez de optar por refeições gordinhas na maior parte do tempo? O ideal seria que esse fosse um costume de longa data, mas sempre é tempo de rever hábitos e, o melhor, fazer com que as novas gerações não caiam nessa. Ainda que você não tenha filhos ou trabalhe com crianças, elas sempre estão por perto e não custa nada dar uma dica.

Em tempos de lanchinhos tentadoramente coloridos e aromatizados, com embalagens enfeitadas por personagens de desenho, qual é a mágica para fazer os pequenos ingerirem o que o corpo realmente precisa? Abaixo, algumas boas dicas que, talvez, adaptadas, sirvam para você. Quem sabe?

- Dê nome engraçados para os alimentos. Uma pesquisa da Universidade Cornell, nos Estados Unidos, apontou que as crianças se sentem mais estimuladas a comer uma Maçã da Força Cósmica, por exemplo, do que uma maçã, daquelas comuns e sem graça que a Branca de Neve mordeu e se deu mal.

- Coma com os olhos. De acordo com a School Food Trust, um programa do governo do Reino Unidos que reuniu arquitetos e nutricionistas num time capaz de inspirar os estudantes a se alimentarem melhor no horário escolar, silêncio, bem-estar e a beleza do ambiente fazem toda diferença na hora das refeições. Não custa nada colocar uma toalhinha, guardanapo ou jogo americano bonitinho para dar um ar mais interessante ao momento.

- Faça arte com o lanche. Tudo bem que brincar com a comida não é legal, afinal, ela esfria e vira uma massaroca incomível depois, mas quem foi que disse que não dá para brincar com ela antes? “Bolinhas” de ervilhas, milho, molhos coloridos, frutas picadas em formas de corte que deixam os alimentos em formato de estrela (ou carambolas que, picadas, formam estrelinhas naturais) são um convite à interação, descontrução e, claro, ingestão de tudo que estiver no prato. Os japoneses são mestres nisso!

- Não diga besteiras. “Milho é comida de galinha”, “capim é para cavalo” e bobagens afins não encorajam ninguém a garfadas saudáveis. Se você realmente pensa assim, não repita na frente de qualquer criança. E, dica, quanto mais você reforçar isso para si, mais difícil vai ser simpatizar com os verdinhos, amarelinhos e outros excluídos do seu prato.

- Não encare (e não divulgue) os vegetais como castigo. Nada de “só vai brincar depois que comer toda a salada”. Por acaso, salada é castigo? Existem maneiras mais criativas de estimular alguém a comer.

- Motive pelo exemplo. Se você for comer perto de alguma criança, sirva-se de alimentos saudáveis, elogie a comida e encoraje-a a provar também. Não é novidade que elas aprendem pela imitação, né? Especialmente até os 7 anos. Ainda que não seja amor à primeira vista, já é um começo.

Boa sorte!


Alimentos ricos em vitamina B


Alguns exemplos de alimentos ricos em vitaminas B são: banana, carnes, os miúdos como fígado ou rim, vegetais verdes folhosos, cereais e os ovos. E elas são classificadas de acordo com as suas funções e estão sempre relacionadas ao bom funcionamento do organismo.

A seguir apresentamos uma lista com cada vitamina do complexo B, em quais alimentos elas são encontradas e quais são suas principais funções:

Vitamina B1 ou Tiamina
Serve para: responsável pelo correto metabolismo dos carboidratos, também auxilia na regulação do gasto de energia do indivíduo.
Fontes: Levedo de cerveja, carne, fígado, ovos queijos, sementes e cereais integrais e vegetais verdes e folhosos.
Efeitos da sua falta: beribéri, anorexia, indigestão, prisão de ventre, baixa acidez dos sucos gástricos, cansaço, irritação nervosa, paralisia, inchaço nas mão e pé e fraqueza do músculo do coração.
Vitamina B2 ou Riboflavina
Serve para: o correto aproveitamento pelo corpo das proteínas e açúcares vindos da alimentação.
Fontes: carne, vísceras, legumes e leite.
Efeitos da sua falta: dificuldade em curar feridas, etmatite, fissuras no canto da boca, cansaço, ardor nos olhos, descamação ao redor dos lábios ou nariz.
Vitamina B3, Niacina, ácido nicotínico ou vitamina PP
Serve para: tranformar a gordura corporal em açucar para ser consumido como fonte de energia.
Fontes: peixe, carnes, aves, levêdo e fígado.
Efeitos da sua falta: desenvolvimento da pelagra, insônia, cansaço, dores de cabeça, indigestão e erupções na pele.

Vitamina B5 ou ácido pantotênico
Serve para: antioxidante envolvido na produção da coenzima A,que atua na regulação do metabolismo das gorduras.
Fontes: batata doce, melaço, abacate, lentilha.
Efeitos da falta: necessidades diárias baixas, com menos de 10mg/ dia, não se reconhece efeito da sua carência, por estar presente em pequenas quantidades, em todos os alimentos.
Vitamina B6 ou Piridoxina
Serve para: envolvida da produção de anticorpos e células vermelhas do sangue e participa na produção de enzimas responsáveis pelo metabolismo das proteínas e gorduras.
Fontes: carnes em geral, ovos e leguminosas.
Efeitos da falta: nervosismo, insônia, irritabilidade, dor abdominal e até dificuldade em andar.
Vitamina B7, vitamina H ou Biotina
Serve para: regular ações coenzimaticas para um melhor metabolismo.
Fontes: banana, carnes, rim, fígado, levedura, gema de ovo.
Efeitos da falta: é sintetizada pelas bactérias intestinais do homem.
Vitamina B9 ou ácido fólico
Serve para: formação de proteínas estruturais e hemoglobina
Fontes: gérmen de trigo, levedura, fígado, vegetais de folha escura, leite e ovos;
Efeitos da falta:anemia megaloblástica, diarréia, má absorção de nutrientes a nível intestinal, espinha bífida em fetos.

O ácido fólico, é em geral recmendado para mulheres grávidas ou que pretende engravidar, para evitar má formações no sistema nervoso, como a espinha bífida.

Vitamina B12 ou cobalamina
Serve para: participa na formação do sangue.
Fontes: carne, fígado, leite, queijo e ovos.
Efeitos da falta: anemia perniciosa, efeitos degenerativos sobre o sistema nervoso.
Alimentos fonte de Vitamina B12

O segredo do equilíbrio do metabolismo é ingerir alimentos fontes de Vitamina B variados, porque eles tem um conjunto diferente de fibras e outras vitaminas além das vitaminas do complexo B.

Por serem hidrossolúveis não há risco de hipervitaminoses, mas a falta dessas vitaminas no corpo pode causar transtornos gastrointestinais, irritabilidade e até problemas de pele e queda de cabelo.
Benefícios das vitaminas do complexo B

Pode-se dizer que os benefícios da vitamina B são muito amplos e regulam de forma geral o funcionamento do organismo equilibrando especialmente a forma como gere o consumo energético, por isso podemos resumir nos tópicos a seguir:
  • melhorar o crescimento do cabelo;
  • garantir saúde da pele;
  • regular o apetite;
  • combater a depressão;
  • proteger o fígado de diversas doenças;
  • melhorar o metabolismo do organismo;
  • prevenir doenças do sistema nervoso
Para que servem as vitaminas do complexo B

A vitamina B serve para garantir o bom funcionamento do corpo em geral, pois ela está envolvida nos processos de crescimento celular, formação de células sanguíneas, consumo de energia, regulação do apetite, equilíbrio das variações de humor, saúde da pele além da produção ideal das enzimas envolvidas na digestão.

As vitaminas do complexo B estão relacionadas às reações químicas que ocorrem no cérebro e a sua falta pode justificar em alguns casos sintomas de depressão.
Fonte: http://www.tuasaude.com/alimentos-fonte-de-vitamina-b6/

sexta-feira, 22 de junho de 2012

Conhecem os alimentos termogênicos?


Esses alimentos nos ajudam a queimar mais energia ao longo do dia devido ao seu efeito de aumentar o metabolismo basal. Conheça alguns deles encontrados nos alimentos!


Fonte: CSNutrição

quinta-feira, 21 de junho de 2012

Transgênicos mais uma das atividades Monsanto. Porque vc acha que isso faz bem à saúde?

Maneiras e maneiras de querer ver as coisas!
De pánico: La presidenta argentina dice que su país está "a la vanguardia de eventos biotecnológicos". Lo que quiere decir es entonces que son los reyes de los transgénicos. Maneras y maneras de decir las cosas. Por  Salva la Selva 

sexta-feira, 1 de junho de 2012

Uma boa nova no mundo das saladas

Sabe aquela coisa gostosa de ir à horta e colher um pezinho de alface para a salada? Então pois não é que agora isso é possível vivendo aqui em São Paulo, a "grande metrópole"!!!!
Vejam as fotos do alface baby Orgânico que encontrei nas lojas do Pão de Açúcar. Você leva para casa no vasinho e na hora de preparar a salada é só cortar, lavar e servir.Hummm! Que delícia!





Mapa dos Orgânicos em todo o Brasil


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Feiras Orgânicas