sábado, 29 de dezembro de 2012

Você deveria comer mais ovo.



Por Yamaguishi Orgânicos para a Felicidade


Não há melhor símbolo para ilustrar e começar a reportagem do que esse alimento. Por décadas, ele permaneceu à margem daquilo que é considerado um cardápio saudável. A má reputação parecia ter motivo. Afinal, o ovo era encarado como um poço de colesterol. A absolvição veio quando cientistas descobriram um composto especial em sua fórmula: a lecitina. "Trata-se de um emulsificante natural de gordura, que inibe a absorção do colesterol no intestino", explica Rosana Perim, gerente de nutrição do Hospital do Coração, na capital paulista. Com seu retorno triunfal ao menu, uma porção de nutrientes do bem ficou disponível. "Ele é fonte de minerais e proteínas, das quais a albumina é o destaque. Também reúne vitaminas A, D e as do complexo B", descreve a nutricionista Ana Clara Martins, professora da Universidade Federal de Goiás. Mas atenção: como a gema é rica em colesterol, recomenda-se não exagerar todo dia, especialmente se a dieta já for composta de carne, leite e queijos gordurosos. Três unidades semanais já são um prato cheio para a saúde.

http://saude.abril.com.br/edicoes/0350/medicina/12-guinadas-medicas-podem-mudar-sua-vida-685998.shtml

Verduras contra o câncer




Está provado: a alimentação influencia no tratamento de câncer. Os especialistas concordam que uma dieta saudável e equilibrada, na qual não podem faltar vegetais, atua como uma barreira para as doenças. Além disso, vários estudos científicos mostram as propriedades anticancerígenas presentes em algumas verduras.
As verduras são essenciais em uma dieta saudável. Igual ao que ocorre com as frutas, esses alimentos tem pouca gordura e são cheios de vitaminas, minerais e fibras. A Organização Mundial da Saúde (OMS) afirma que um adequado consumo diário de frutas e verduras poderia contribuir para a prevenção de doenças importantes, como as cardiovasculares e alguns tipos de cânceres. Em geral, esta entidade estima que a cada ano poderiam ser salvas 1,7 milhões de vidas se aumentar, suficientemente, o consumo de frutas e verduras.
Na verdade, um informativo da OMS e da Organização das Nações Unidas para a Agricultura e Alimentação (FAO, por sua sigla em inglês) recomenda a ingestão de, ao menos, 400 gramas diários de frutas e verduras. O objetivo é prevenir doenças crônicas como as cardíacas, cânceres, diabetes e obesidade.
"As frutas e verduras protegem, sobretudo, dos tumores malignos de cavidade oral, do esôfago, de pulmão, de estômago, da área colo retal, do pâncreas, de mama e de bexiga", detalhou a Associação Espanhola Contra o Câncer.
Esta organização salienta que as dietas ricas em frutas e verduras variadas evitariam cerca de 20% de todos os tipos de câncer.
"Faz tempo que sabemos que a alimentação influencia de uma maneira determinante para o desenvolvimento do câncer. Contudo, não temos dados concretos para saber, por um lado, de que maneira se previne a aparição da doença e, por outra, como aumentam as possibilidades de vivência daqueles que já estiveram doentes", explica Jesús García Mata, chefe do Serviço de Oncologia do Hospital Santa María Nai de Ourense e porta-voz da Sociedade Espanhola de Oncologia.
Enquanto, na maioria das vezes, os detalhes não são conhecidos, a alimentação é, de alguma forma, responsável por uma porcentagem importante de cânceres, diz o médico, que avisa que chegará um dia em que seremos capazes de descobrir qual parte da alimentação pode influenciar em cada tipo de câncer.
Não obstante, o especialista indica que cada vez mais vão aparecendo mais dados com relação a esse assunto.
Fonte: EFE

terça-feira, 18 de dezembro de 2012

Comparando os achocolatados, com o que vc está alimentando seu filho?

Incrível quantos aditivos químicos existem nas fórmulas dos achocolatados. O que deveria ser leite e chocolate vira um amontoado de nomes esquisitos e nada naturais. Tudo em nome da praticidade e da conservação nas prateleiras dos supermercados.

Chamo a atenção para os aromas idênticos, que nada mais são do que artificiais. Para as vitaminas sintéticas, facilmente encontradas em sua maneira mais natural nas frutas, verduras e legumes. Na lecitina de soja que salvo nas fórmulas orgânicas pode ser transgênica.



Fonte de Pesquisa: Supermercado Pão de Açúcar

quarta-feira, 12 de dezembro de 2012

Comida pronta é prática, mas vale mesmo a pena?


Alimentos ultra processados  prontos para comer, escondem perigos por trás do sabor gostoso. Se consumidos em excesso, trazem riscos à saúde


Publicado em 04/12/2012 em M de Mulher
Lydia Minhoto - Edição: MdeMulher
Conteúdo do site VIVA!MAIS




Foto: Getty Images

Esquentar lasanha congelada quando estamos sem tempo, tomar suco de caixinha em vez de fazer um natural (e sujar o liquidifcador!), comer barrinha de cereal quando bate fome num dia corrido de trabalho. Não há como negar: alimentos prontos e semiprontos para consumo, chamados de ultraprocessados, vieram para facilitar a nossa vida e economizar tempo na cozinha. Contudo, embora práticos e saborosos, escondem alguns perigos. É que eles são resultado de uma série de processos industriais como cozimento, fritura, adição de vitaminas e minerais, salgamento, enlatamento
e acondicionamento.

Quer exemplos? Prepara-se, pois a lista é grande!
Pães (até os integrais), biscoitos, achocolatados, iogurtes, bolos, sorvetes, chocolates, barras de cereal, refrigerantes, pratos pré preparados, hambúrgueres, sopa e macarrão instantâneos, requeijão, manteiga, enlatados e embutidos como mortadela, salame, presunto, salsicha...
“São produtos com mais açúcar, mais gordura saturada, mais sal, mais substâncias químicas e menos fbra do que o recomendado para uma alimentação saudável”, diz Maluh Barciotte, pesquisadora do Núcleo de Pesquisas Epidemiológicas em Nutrição e Saúde da USP. Segundo ela, se consumidos em excesso, aumentam o risco de doenças como colesterol, diabetes, pressão alta, obesidade e até alguns tipos de câncer.

Mas calma! Não é preciso comer só salada e grãos. Entenda os perigos dos alimentos superindustrializados e veja como equilibrá-los na alimentação!

Saber decifrar os rótulos é um passo importante

Conservante, estabilizante, corante... aprenda a identificar tudo isso na embalagem!

Avaliar a embalagem de um produto é um jeito esperto de saber o que ele contém. Por lei, os rótulos devem mostrar os ingredientes em ordem decrescente de quantidade – do que tem mais para o que tem menos. “Alguns bolinhos prontos, por exemplo, têm mais açúcar que farinha. Já imaginou um bolo com mais açúcar que farinha?”, alerta a especialista. Fique de olho também nas seguintes substâncias:

Conservantes
São usados para aumentar a “vida útil” do alimento, ou seja, fazer com durem mais e não sejam atacados por algum micro-organismo. Alguns exemplos que você encontra facilmente nos rótulos e são bastante utilizados são ácido benzoico, dióxido de enxofre e nitratos e nitritos.

Estabilizantes
Mantêm a aparência e as condições do alimento. Conservam o biscoito crocante, evitam que o bolo seque... Exemplos: carragena, extraída de algas marinhas, goma guar, retirada de um tipo de feijão, e carboximetil celulose sódica (CMC), feita a partir de celulose e monocloroacetato de sódio.

Flavorizantes e aromatizantes
Dão a sensação de que o alimento é mais “gostoso”, intensifcando o sabor e o cheiro. Muito usados em salgadinhos chips, que têm sabores como queijo e churrasco. O realçador de sabor glutamato monossódico é usado na maior parte dos ultraprocessados.

Corantes
Dão ou realçam a cor do alimentos como presuntos e balas de goma. “Muitos corantes usados no Brasil são proibidos em outros países”, diz Maluh. Pesquisas dizem que alguns induzem à hiperatividade infantil, como os corantes amarelos crepúsculo, quinolina e tartrazina.

Os perigos que escondem os ultra processados
Pesquisas mostram que nossa sensação de saciedade é afetada por eles. Além de ser mais difícil parar de comer, deixamos de identificar sabores naturais.

- Têm alto poder calórico, mas a energia é zero. Durante o processamento, perdem os nutrientes e mantêm as calorias. “Por isso, eles não nutrem. O exemplo máximo disso é o refrigerante”, diz Maluh.
- Contêm substâncias que deixam nossos sentidos exacerbados e têm sabor artificial exagerado.
- São alimentos altamente disponíveis para consumo. Em geral, vêm embalados em plásticos, caixas, latas ou conservas e estão prontos ou semiprontos para você comer.
- Contêm excesso de sal, açúcar, gorduras e substâncias químicas, como conservantes, estabilizantes, favorizantes e corantes.

quinta-feira, 6 de dezembro de 2012

Um mapa das feiras orgânicas no País.



Feira do Ibirapuera, o mais recente ponto de venda de orgânicos. FOTO: AAO
Tânia Rabello

O Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor (Idec)  vai lançar hoje, durante a ONG Brasil 2012, que ocorre entre os dias 6 e 8 de dezembro no Expo Center Norte, na capital paulista, um mapa das feiras orgânicas no Brasil. O objetivo é  estimular a compra de produtos mais saudáveis e que respeitem o meio ambiente, informa o instituto.

Para fomentar uma alimentação com mais qualidade e com menor custo para o consumidor, a ferramenta tem o objetivo de tornar os produtos orgânicos mais acessíveis. Uma pesquisa do Idec mostrou que os preços de produtos orgânicos em supermercados podem ter uma diferença de 463%  em relação aos mesmos produtos nas feiras orgânicas.

Uma enquete feita em janeiro deste ano, no site do Idec, mostrou que 74% dos participantes consumiriam mais alimentos orgânicos se fossem mais baratos. Outros 20% optariam por orgânicos se houvesse mais feiras especializadas perto da sua casa.

O PORTAL ORGÂNICO vai estar lá, cobrindo o lançamento e contando todas as novidades. Aguardem!

ONG Brasil 2012
Entre os dias 6 e 8 de dezembro, o Idec  participará da 4ª edição da feira ONG Brasil . O objetivo do evento é integrar os diferentes setores da sociedade, além de proporcionar visibilidade às instituições do Terceiro Setor que lutam por diversas causas. 

Quem quiser visitar a ONG BRASIL 2012, o endereço é Expo Center Norte, Rua José Bernardo Pinto, 333, Vila Guilherme, São Paulo. Estande do Idec: Pavilhão Amarelo - Defesa de Direitos. Estande nº 328 (entre as ruas G e F)
Site: www.ongbrasil.com.br

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Feiras Orgânicas