Você pode aliar passeio, alimentação saudável, sustentabilidade e ainda por cima se divertir muito!



Associando Lazer e Consciência Ecológica
Olha que delícia de passeio, tem Natureza, alimento saudável, espaço para a criançada e muita diversão. Olha como essa família do Caminho Caipira se apresenta:

Como afirma nosso cantor e compositor caipira Renato Teixeira “o simples resolve tudo”. E a simplicidade é a proposta do Caminho Caipira. 

Aqui o hóspede encontra um ambiente tranquilo e um bom bate-papo com novos amigos, sem badalação, música alta, nem tecnologia de ponta. A tranquilidade, os costumes e as tradições do campo são as grandes características que nosso projeto visa resgatar, além de permitir que o visitante perceba outros valores, conhecimentos e experiências, vivenciados no cordial acolhimento familiar e no agradável contato com a natureza, animais e a rotina rural. 

A nossa iniciativa consiste em agregar valores desde a aproximação das pessoas com o campo até evidenciá-lo como forma de sustentabilidade. A nossa família se preocupa com a conservação do meio ambiente e acredita que podemos conviver harmoniosamente com a natureza sem degradá-la. 

Produzimos nossos alimentos de forma natural (sem agrotóxicos) e confeccionamos produtos artesanais sem conservantes, os quais são comercializados no próprio local. A boa comida caseira é feita no fogão à lenha com ingredientes colhidos na horta, bem como os produtos artesanais: queijos de vaca e de cabra, massas, pães, bolos, doces, geleias, licores, sucos, manteiga e coalhada. E ainda se pode saborear um rodízio de pizzas e um autêntico almoço italiano, herança de nossos antepassados. Temos como premissas básicas a recepção e hospitalidade em nossas casas, a apresentação do cotidiano de nossa propriedade e a prática de preços acessíveis. 

Aqui você é recebido com nosso aconchego familiar e vai poder acordar com uma orquestra de passarinhos, admirar o sol matutino, a beleza de um céu límpido, andar na grama molhada pelo sereno da noite, sentir o cheiro de mato invadir suas narinas, caminhar no bosque e comer fruta no pé. À noite observar o céu cheio de estrelas, longe da claridade da cidade, ouvindo os causos da Nhá Colaca em volta da fogueira. E finalizando com Renato Teixeira “o caminho já não é novo, por ele é que passa o povo”.

Comentários

Postagens mais visitadas