Sou sim: INTOLERANTE. Ao glúten, à lactose e a uma série de coisas que querem me enfiar goela abaixo.

Sou intolerante a pão que não é pão, leite que não é leite, azeite que não tem azeitona, galinha que não cisca, boi que não pasta, peixe que tem mercúrio no lugar do ômega 3,  suco que não tem fruta, salada que tem veneno, produto que realça sabor porque o alimento não tem mais gosto de nada.

Sou intolerante às farinhas e frutinhas caríssimas que vem lá do outro lado do mundo, atropelando a população que vivia delas, impactando o meio ambiente, só porque nos venderam que são milagrosas, enquanto que somos ricos em frutas, verduras, legumes, grãos e cereais que estão aqui à nossa disposição mas não tem um marketing forte atrás delas.

Sou intolerante à mesmice da acomodação, de achar que os outros é que tem que fazer alguma coisa por mim, da terceirização que impera em todos os setores. Marionetes que acham “que  assim tá bão”... De gente que diz é assim mesmo, não tem jeito... fazer o que? .... O mundo está todo envenenado... entre outras coisas.

Sou intolerante aqueles que querem impor seus padrões errados de alimentação aos filhos só porque foi assim que aprenderam ou se “deixaram aprender” e criticam ferozmente quem procura outros caminhos mais saudáveis.

Sou intolerante à reciclagem de garrafas pets, caixinhas longa vida achando que estão fazendo o bem para o mundo, enquanto que melhor seria não ter refrigerantes e bebidas ocas, sem nutrientes dentro de uma linda caixa maquiada para ser saudável.

Sou intolerante às leis que diminuem a quantidade de gorduras, açúcar e sódio quando na verdade o que se deveria ensinar é como alimentar corretamente.

Sou intolerante às pessoas que tem preguiça de ler os ingredientes do produto que estão consumindo e servindo para sua família que diz amar. Àquelas que acham difícil ir à uma feira de produtores orgânicos porque tem que levantar cedo e principalmente àquelas que acham difícil cozinhar para seus filhos.

E finalmente sou intolerante à falta de amor ao próximo tão próximo que está dentro de sua própria casa.

Alimento de verdade, milagroso porque tem afeto, energia da Natureza, o respeito ao Agricultor e o carinho de quem compra e prepara:








Comentários

  1. Perfeito! Adorei e compartilharei....

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Esteja à vontade Roberta, obrigada

      Excluir
  2. "Galinha que não cisca e boi que não pasta", porque o animal confinado não pode matar, mas o que é livre e feliz pode? Por favor!
    Você não problematiza a situação que vivemos, as pessoas são ignorantes porque as grandes empresas e a mídia assim o fazem. Se fossem mais informadas escolheriam um vida melhor.
    Acordar cedo e ir à feira de orgânicos ainda é privilégio para poucos. Você também erra, comendo animais.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Apenas deixar de comer animais e comer um monte de frutas, verduras e legumes cheios de agrotóxicos é falta de informação, achar que as feiras orgânicas são caras também, como deixar colocar os agrotóxicos na terra também mata os animais, a floresta, o solo e os desinformados todos.

      Excluir
  3. Parabéns. Boas palavras para começar o dia. Senti falta de fotos de alimentos nativos daqui do Brasil.

    ResponderExcluir
  4. Texto Excelente, Parabéns !!! Vou divulgar !!!

    ResponderExcluir
  5. Parabéns Nádia !!! Belo texto !!!

    ResponderExcluir
  6. parabéns pelo texto!
    Divulgaremos em nossa Fanpage.
    Um abraço,

    ResponderExcluir
  7. Fazia tempo, mas muito tempo que não encontrava alguém tão coerente e que em palavras transmitisse a verdade do mundo atual.
    Amei, virei seguidora e também sou avessa a todas essas "coisinhas" que querem nos empurrar goela abaixo e de padrões completamente fora do normal em que a sociedade atual acredita "ser normal"

    ResponderExcluir
  8. Obrigada Remall, seja sempre bem vinda!

    ResponderExcluir
  9. Adorei! Compartilhei! Abaixo a hipocrisia!! :)

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Faça seu comentário.
Ele nos ajuda a pesquisar os assuntos que interessam a você, leitor.

Postagens mais visitadas