segunda-feira, 30 de março de 2015

Comida de pote uma mão na roda!


Não contei a vcs como as saladas de pote vieram habitar minha geladeira.
Ano passado minha mãe que está com 85 anos teve um aneurisma e hoje precisa da ajuda de cuidadoras e eu fiquei com duas casas para gerenciar a dela e a minha.

Além dos cuidados da casa e das compras, a alimentação sou eu que produzo e muitas vezes as verduras e legumes foram parar no lixo, ou por falta de tempo para preparar ou porque sobrou e estragou. 

Isso me incomodava muito pois alimentos orgânicos no lixo, tenha dó! Vendo alguns exemplos das saladas de pote achei a idéia sensacional e coloquei em prática. 

Gente .... um dia de trabalho, saladas para a semana inteira, sem desperdícios, e com tudo o que é necessário para uma boa alimentação da minha velhinha querida. E de quebra já faço para mim também.

Pode colocar de tudo, legumes, frutas, castanhas, nozes, queijos.... E sabe aquelas verduras que são ruins de lavar e que se joga muita coisa fora, tipo agrião, rúcula, etc? Você pode comprar os higienizados orgânicos que vem só a parte boa (eu tenho que confessar que lavo de novo, não confio muito, mas não se perde nada). 

Claro que não podia guardar isso só para mim, e vivo falando sobre elas e na última quarta feira dei uma oficina sobre as saladas de pote no Projeto 3 Corações - Culinária Saudável para Vender e Comer, na Unidade do Exército da Salvação na Liberdade. 

Foi muito legal, todos ficaram muito entusiasmados pois realmente é uma mão na roda!  Vc chega em casa e já está tudo prontinho, ou então pode levar para o trabalho, escola. Tudo fresquinho, crocante e melhor, sem desperdício.

E já recebi fotos com experiências feitas pela minha querida Neide Souza, que além da fazer os potinhos ainda fez uns dengos para eles ficarem mais bonitos. Vejam os resultados.






Como muitas pessoas de fora de São Paulo me solicitaram fiz um ebook chamado COMIDA DE POTE não só com o passo a passo mas também com várias receitinhas de molhos para variar o sabor. 


Ah e tem também a carne assada de pote e os iogurtes incrementados de pote para o café da manhã que vão de brinde. Bem legal. Quem quiser adquirir o Ebook entre em contato comigo no email nacozzi@hotmail.com, custo R$ 10,00.

Para os que estão em São Paulo vou fazer uma outra oficina aqui no meu estúdio no Jardim Paulista.








sexta-feira, 13 de março de 2015

Campanha mundial pede tratado para apoiar direito à alimentação saudável

Fonte: IDEC
Objetivo é pressionar Organização Mundial da Saúde (OMS) para a criação de um tratado internacional por políticas públicas que promovam a alimentação saudável. Educação nutricional, melhorias na rotulagem, regulação de propagandas e mudanças na qualidade nutricional dos alimentos integram a proposta

Em comemoração ao Dia Mundial do Consumidor, a Consumers International (CI) - federação que reúne entidades de defesa do consumidor em todo o mundo, entre elas o Idec (Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor), promove a campanha “#foodtreatynow”, em tradução livre, “tratado de alimentação saudável já”, com o objetivo de chamar a atenção para o fato de que todo consumidor tem direito não apenas à alimentação, mas à alimentação saudável e adequada.

A partir desse mote, o objetivo é pressionar diretamente a Organização Mundial da Saúde (OMS) para a criação de um Tratado Mundial de Promoção e Proteção da Alimentação Saudável. Afinal, atualmente, mais de dois bilhões de pessoas estão acima do peso – ou quase 30% da população mundial; cerca de 11 milhões de mortes por ano são ligadas à alimentação inadequada; e o impacto econômico destes problemas chega a dois trilhões de dólares por ano – ou quase 3% do Produto Interno Bruto (PIB) mundial. São números bastante alarmantes.

A CI acredita que um tratado criaria um ambiente internacional favorável à implementação de políticas pelos governos nacionais. “Sob instrumentos jurídicos internacionais como esse, os Estados-membro teriam a obrigação de criar mecanismos de implementação de políticas públicas em nível nacional, que ajudariam a reduzir os atuais níveis de doenças não transmissíveis”, diz Hubert Linders, coordenador do Programa Alimentar da Consumers International.

A nutricionista e pesquisadora do Idec, Ana Paula Bortoletto, defende a mesma abordagem. Ela ressalta a importância de um conjunto de países se unirem em contraponto ao poder das indústrias, que é global. “Não faz sentido apenas um país regular certas questões sem que outros países também o façam. Em alguns casos, é até impossível: as regras de rotulagem, por exemplo, são unificadas entre os países do Mercosul. O Brasil não pode mudar sozinho”, explica. Ela acrescenta, ainda, que na medida em que ações em um país dão certo, tendem a se expandir para novos países. “O México começou a sobretaxar refrigerantes e já é um exemplo no qual diversos países estão de olho”.

Outro fator que reforça a importância de uma coordenação internacional, de acordo com a CI, é o fato de que mais de 60 países já têm estratégias locais em andamento para reduzir dietas pouco saudáveis, mas nenhum deles obteve ainda uma redução significativa nos níveis de sobrepeso e de obesidade.

Propostas do tratado
Apesar da proposta para o Tratado Mundial de Alimentação não estar concluída, a CI já elaborou um documento com alguns pontos básicos. Dentre eles, estão: educação nutricional, conscientização da população e fornecimento de informações nutricionais adequadas; controle e responsabilidade em patrocínios e propagandas de alimentos e bebidas; melhoria da qualidade nutricional de alguns alimentos, reduzindo níveis de nutrientes potencialmente danosos; taxação e subsídio para determinadas categorias de alimentos.

Conscientização sobre tabaco como inspiração
A inspiração da proposta veio da Convenção Quadro para Controle do Tabaco, o primeiro tratado internacional de saúde pública da história da OMS. Em vigor desde 2005, o acordo que vincula todos os países signatários (178 no total) a implementar um rol de medidas antitabaco em nível local com metas e prazos a cumprir. Entre as ações obrigatórias, estão a proibição da propaganda de cigarro, promoção da educação e de conscientização da população e a inserção de advertências nas embalagens, por exemplo.

Desde então, uma série de avanços foram obtidos em relação ao tabagismo mundialmente. Na Turquia, por exemplo, país com forte tradição cultural de uso do tabaco, o número de fumantes caiu 13% entre 2008 e 2012 – mas ainda é considerado alto, com mais de um quarto da população fumante, de acordo com um relatório da Organização das Nações Unidas (ONU) de 2013. Aqui no Brasil, o percentual de fumantes caiu de 15,7% da população em 2006, para 11,3% em 2013, segundo dados do Sistema de Vigilância de Fatores de Risco e Proteção para Doenças Crônicas por Inquérito Telefônico (Vigitel), do Ministério da Saúde.

Sobre a Campanha
A ação da Campanha mundial é um “compartilhaço” de uma mensagem para a OMS: “Eu quero um mundo onde todos consumidores tenham o direito à alimentação saudável #OMS deve agir #FoodTreatyNowhttp://thndr.it/1z2eIEP”. A mensagem será publicada nas redes sociais de todas as pessoas que doarem um compartilhamento.

Os consumidores podem apoiar o “compartilhaço” clicando em “apoiar” no site Thunderclap, que hospeda a campanha. Todas as pessoas que apoiarem estarão doando uma postagem em seu perfil para que, dia 15/3, seja postado, automaticamente, em seus perfis no Twitter e Facebook uma mensagem direcionada à OMS.

segunda-feira, 9 de março de 2015

Com menos cinco quilos, Glória Pires só come orgânicos

Fonte: O Dia

Atriz também é adepta da prática conhecida como 'Dia da Limpeza'

CARMEN LUCIA

Com menos cinco quilos, Glória Pires só come orgânicos e é adepta do 'dia da limpeza'Foto: Ag. News

Rio - Protagonizar cenas sensuais na pele de uma mulher insaciável é o novo desafio da atriz Gloria Pires. No ar em ‘Babilônia’, nova trama das nove da Globo, que estreia dia 16, Gloria vai mostrar que, aos 51 anos de idade, está em plena forma física. O segredo da atriz: uma alimentação equilibrada, nada de glúten no cardápio, alimentos orgânicos e, um dia na semana, limpeza do organismo com frutas, saladas e sopas. “Faço dieta há 20 anos e consigo manter minha atividade física há dois. Alimentos industrializados são proibidos e não como carne desde os 12 anos, porque fiz um voto”, conta Gloria.

Com menos cinco quilos, a atriz segue a dieta do médico João Curvo, mas garante que não sofre para manter a paz com a balança. “É preciso saber o que comer, a que horas e seguir os intervalos indicados. Ter consciência de que a comida não vai fugir e, a hora que você quiser muito comer alguma coisa especial, guardar para o fim de semana. Dieta é ter regra. E eu sou disciplinada. É claro que, se eu tenho vontade de tomar a minha cervejinha, eu tomo”, explica Gloria.

Cuidando da atriz há duas décadas, João Curvo diz que o ideal é seguir um regime que se adapte ao seu estilo de vida. “As dietas que prescrevo não são as que estão na moda. Busco traçar uma alimentação em função do perfil da pessoa. No caso da Gloria, ela gosta de comer tudo o mais natural possível e se alimenta de três em três horas”, diz o nutrólogo.

Outra dica do profissional é fazer, uma vez por semana, o que ele chama de ‘dia da limpeza’. “Quando a pessoa come algo errado, ingere uma comida muito pesada e quer ficar mais leve, sugiro que se faça o ‘dia da limpeza’. Neste método, você come frutas no café da manhã, salada verde no almoço, fruta no lanche da tarde e dois pratos de sopa no jantar. Assim, é possível emagrecer até um quilo por dia. Aliando o ‘dia da limpeza’ com uma dieta equilibrada, a perda de peso pode chegar a três quilos no fim do mês”, explica Curvo.

Mas não é só a alimentação saudável que definiu o corpo de Gloria. Ela também está malhando pesado. “Estou fazendo um treino com atividades funcionais, circuito e musculação”, contou a atriz. João Curvo ainda acrescenta: “A Gloria gosta de ter um corpo sequinho, mas não definido. Por isso, ela não exagera nos exercícios.”

CARDÁPIO:

CAFÉ DA MANHÃ
Uma tapioca com queijo cottage, um pedaço de mandioca ou batata-doce, uma pêra ou um mamão, um copo de suco de frutas.

LANCHE DA MANHÃ
Uma fruta (tangerina, maçã ou abacaxi) e um copo de suco de frutas.

ALMOÇO
Entrada: um prato de salada verde com cenoura e beterraba ralada. Prato principal: um pedaço de peixe ou peito de frango com arroz integral e feijão, lentilha ou grão de bico.

LANCHE DA TARDE
Biscoito torrado integral sem glúten e um copo de suco de frutas.

JANTAR
Um pedaço de mandioca com batata-doce e um pedaço de peixe.

LANCHE DA NOITE
Uma fruta assada (maçã ou banana) com canela.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Feiras Orgânicas