Mitos da Alimentação




Manteiga ou Margarina: A margarina é um aglomerado de substâncias cremosas e químicas (leia os ingredientes da embalagem) enquanto que a manteiga vem do leite.

Mas tenho colesterol alto, como posso comer manteiga? Os Hindus utilizam muita manteiga e não tem problemas de colesterol. Sabem porque? Colocam a manteiga em banho Maria, ela vai derretendo e soltando uma espuma esbranquiçada, que é retirada. Coloca-se então de novo na geladeira e ela retorna à sua consistência normal, pronto seu colesterol está protegido. ( As margarinas depois de derretidas, não retornam, pois substâncias químicas em contato com o calor sofrem alterações). Ainda temos os problemas dos hormônios das vacas, mas pelo menos diminuímos um pouco a química.

Lavar frutas, verduras e legumes  não tira o agrotóxico que foi colocado na terra, este faz parte da constituição da seiva que formou o alimento.Lavar ou tirar a casca apenas minimiza o inseticida que foi pulverizado sobre ele. Como a nossa pele a casca dos alimentos também possui poros por onde é absorvido o veneno.

Produtos Naturais sem Conservantes não são Orgânicos: muitas vezes encontramos produtos com esses dizeres e compramos achando serem orgânicos. Sem conservantes não quer dizer sem agrotóxico. TODO PRODUTO ORGÂNICO É OBRIGATORIAMENTE CERTIFICADO E TEM OS DIZERES: PRODUTO ORGÂNICO.

Alimentação Vegetariana: a escolha de restaurantes vegetarianos como opção de saúde nem sempre é uma boa idéia senão houver a certeza de estarem oferecendo alimentos orgânicos, isentos de agrotóxicos.

Óleo ou azeite? O azeite de oliva é rico em gorduras monoinsaturadas, que fazem muito bem ao coração. Sempre que possível, substitua o óleo pelo azeite. Quanto necessitar do óleo prefira o de canola, girassol ou gergelim que possuem menos gorduras polinsaturadas, e você não corre o risco de usar produtos transgênicos, como no caso do óleo de soja ou milho.

Alimentos Integrais: se não forem orgânicos, acumulam agrotóxicos nas cascas. Observe se possuem o selo de certificação. 

Alimentos Light e Diet 
Um produto é light quando contém, no mínimo, 25% menos calorias ou 25% menos de algum nutriente comparado ao seu similar convencional. Mas é diet sempre que exclui algum ingrediente: pode ser o açúcar, o carboidrato, o glúten, a proteína ou a gordura. 
Assim, existem diets que são lighs e vice-versa. 'A legislação é abrangente e facilita muitos equívocos: se um refrigerante isento de açúcar se diz diet e outro, também sem açúcar, é light, é compreensível que o consumidor deduza que light é igual a diet', explica a advogada Patricia Fukuma, presidente do Instituto Brasileiro de Educação para o Consumo de Alimentos e Congêneres (IBCA). E não é: um diet pode ser ingerido por qualquer pessoa que não tenha problemas de saúde. Mas um diabético já não pode consumir um diet que contenha açúcar.  

O Mundo dos Refinados: passam por vários processos químicos e perdem suas propriedades nutricionais e fazem mal à saúde,como no caso do sal. Prefira sal marinho que é um alimento e já temos disponíveis no mercado, com certificação de orgânicos: arroz, açúcar, farinhas diversas, milho para pipoca, feijão, achocolatado, sucos, molhos.

Carnes: O problema das carnes atualmente é o alto teor de hormônios de crescimento e antibióticos utilizados nos animas. No caso do frango, por exemplo, uma ave demora para chegar em ponto de corte em média 90 dias. Os frangos comercializados atualmente são abatidos com 28 dias, o que dá para imaginar a quantidade de hormônios utilizados. Se não forem abatidos nessa época, morrem devido à grande quantidade de química no organismo. Prefira os frangos e ovos caipiras. A carne orgânica já é encontrada em São Paulo nos supermercados Carrefour.

Batatas com "Olhos" são de má qualidade: sabem aqueles pontinhos pretos que tanto reclamamos quando descascamos a batata? São os brotos dela, portanto essa batata tem muito mais vitalidade e nutrientes que aquela outra lisinha. 

Produtos Hidropônicos: como são produzidos sem a força e os nutrientes do solo, esses nutrientes são colocados quimicamente na água. A única vantagem que levam sobre os convencionais é que como são cultivados em estufas não necessitam de inseticidas

Comentários

  1. muito obrigado por essas informações......

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Faça seu comentário.
Ele nos ajuda a pesquisar os assuntos que interessam a você, leitor.

Postagens mais visitadas