Tudo tem jeito, só depende de nossas atitudes


Você conhece os ‘aditivos alimentares indiretos?
Por Malu Paes leme, 23/03/2012

Você sabia que em 2002, nos EUA, os plásticos para embalar alimentos eram classificados pela FDA como “aditivos alimentares indiretos”? 

Isso aconteceu porque é sabido que os plásticos liberam substâncias químicas nos alimentos, na água e no corpo humano.

Segundo Victor O. Sheftel, eminente estudioso do impacto das toxinas sobre o meio ambiente, do Ministério de Saúde de Israel, 80% de todos os alimentos que consumimos são embalados em plásticos, e os polímeros plásticos liberados nos alimentos são capazes de produzir efeitos cumulativos tóxicos no longo prazo.

 

Terrível essa notícia, não é mesmo? Mas como tudo na vida, tem solução. E esta começa com a nossa atitude perante essas informações.

Vejamos algumas dicas básicas sobre como fazer uma mudança positiva:
O primeiro passo é reconhecermos nosso alimento biológico e natural: frutas maduras em abundância, verduras e vegetais crus, e algumas poucas nozes e castanhas cruas. Dessa forma, já estamos evitando a utilização da maioria das embalagens, como acontece com os alimentos industrializados. Nos supermercados, infelizmente, ainda encontramos várias frutas, vegetais e verduras embaladas em isopor e plásticos, dois poluidores do meio ambiente e transmissores de substâncias químicas indesejáveis para nossa saúde. E é por isso que muitas vezes o melhor é comprar nas feiras de rua de sua cidade, pois lá conseguimos comprar “a granel” e não precisamos levar pra casa esse lixo.

Segundo passo é dar preferência aos alimentos orgânicos. E isso vai além de ser apenas porque eles não contêm agrotóxicos, mas muito mais pelo respeito à biodiversidade, aos trabalhadores rurais e o menor impacto ambiental.

Terceiro passo é mudarmos nosso “conformismo” em relação a todos os alimentos terem de vir embalados em plástico. Temos de escrever ou ligar para o SAC das empresas para afirmar que não queremos mais que eles venham dessa forma.

Quarto passo é carregarmos nossas sacolas de pano (ou ecobags). Devemos retirar os alimentos que estiverem nessas embalagens e os colocar diretamente na sacola de pano e até mesmo falar para o gerente do supermercado e para o feirante que não queremos que eles sejam embalados em plástico e isopor. Outra ideia é “re-utilizar” camisetas velhas, lavá-las e usá-las para envolver os alimentos para não sujar ou encostar em outros.

Quinto passo é comprar potes de vidro com tampa para armazenar seus alimentos na geladeira ou fora dela (afinal, toda vez que deixamos muito tempo o alimento no saco plástico ou vasilha plástica e abrimos a geladeira, ajudamos na mudança de temperatura e fazemos com que os polímeros plásticos se soltem ainda mais). Você também pode envolver algumas frutas em panos limpos ou em camisetas velhas reutilizadas.

Viu como quando a gente quer mudar para melhor sempre arrumamos várias soluções?
Essas foram só algumas ideias. Agora, deixo você utilizar a criatividade e descobrir mais soluções para fazermos essa mudança de uma forma responsável e consciente.

Referencia: livro “Cem Anos de Mentira”, de Randall Fitzgerald

Comentários

Postagens mais visitadas