Os norte-americanos não querem salmão transgénico no prato



Um salmão geneticamente modificado numa imagem da empresa AquaBounty
Fonte: DN - Sociedade

Foi o primeiro animal transgênico legalizado nos EUA - na UE, são proibidos. Mas os consumidores não querem 'Frankenfish'

O primeiro animal transgênico legalizado nos Estados Unidos para consumo humano é um salmão, mas apesar de autorizado pelas autoridades tem enfrentado a contestação dos opositores aos organismos geneticamente modificados.

Apesar da recente autorização da agência norte-americana dos alimentos e medicamentos (FDA), o salmão da empresa AquaBounty voltou a pôr em confronto os defensores e opositores dos organismos geneticamente modificados (OGM).

A decisão da FDA foi tomada após anos de polêmica em torno deste peixe - um salmão do Atlântico ao qual foi injetado um gene importado de outra espécie para o fazer crescer duas vezes mais depressa do que da forma natural.

Devin Bartley, especialista em pesca da Organização das Nações Unidas para a Alimentação e Agricultura, citado noticiosa espanhola EFE, considera que se trata de "um passo em frente" para conseguir responder às necessidades de uma população mundial que aumenta.

Greenpeace lança aplicação que permite detetar alimentos com ingredientes transgénicos

O perito sublinha que são necessárias "alternativas criativas, socialmente aceitáveis, inócuas e respeitadoras do ambiente" para responder ao aumento das necessidades de pescado numa população mundial em crescimento e que, neste sentido, a engenharia genética é uma "opção real".


Recordou ainda que este novo salmão passou por vários controles que garantiram a
segurança do seu consumo e que os riscos ambientais não são nulos em nenhum sistema, apesar de as autoridades terem exigido que o salmão se crie em instalações terrestres e não no oceano.

Apesar da comunidade científica pretender continuar estas investigações, cadeias de supermercados e de distribuição nos Estados Unidos já manifestaram a sua intenção de não vender por enquanto este salmão, já chamado como 'Frankenfish'.

Na União Europeia, a Autoridade de Segurança Alimentar não permite o comércio de animais transgénicos.

Comentários

Postagens mais visitadas